Coordenador da Ceplac mostra o potencial de elevação de renda de Guaratinga com ações da Ceplac.

A prefeita do município de Guaratinga, Marlene Dantas, e sua equipe, teve reunião nesta terça-feira, 05/21, com o coordenador regional da Ceplac Waldo Britto e assessores, com o objetivo de discutir um acordo de cooperação técnica e um plano de trabalho a ser desenvolvido por ambas as instituições.

 A reunião começou com a apresentação de uma palestra feita por Waldo Brito na qual apresentou um diagnóstico agrícola de Guaratinga e possibilidades de transferência de tecnologia tanto para os técnicos da secretaria de agricultura do município quanto para agricultores a fim de que sejam multiplicadores locais.

 Britto apresentou dados do SISCENEX, um sistema de coleta de informações agrícolas dos municípios do sul e extremo-sul da Bahia que subsidia decisões da Ceplac, e ressaltou aspectos como a ocupação do solo, universo de produtores assistidos, áreas de cacau comum e clonado e a rentabilidade do cacau cultivado em Guaratinga.

 Participante do evento, o gerente regional da Ceplac em Eunápolis, Antônio Carlos Santos, afirmou que “de imediato uma estratégia para a elevação da produtividade das áreas cultivadas com cacau em Guaratinga pode ser implantada com tecnologias modernas, tais como poda, adubação, implantação de um jardim clonal, uso de clones bem adaptados, produtivos e resistentes, etc. e um bom trabalho de adensamento dos plantios.”

Prefeita Marlene Dantas: apoio da Ceplac é decisivo para aumentar nossa renda rural.

A prefeita Marlene Dantas afirmou a disposição em “investir no desenvolvimento da área rural do município, dar incentivo ao aumento da renda rural através do incremento da produtividade e de possível expansão da área cultivada e para isto precisa contar com o decisivo apoio da Ceplac.”

 O secretário de agricultura de Guaratinga, Clebson Almeida, observou que “o município é essencialmente agrícola, o cacau é uma das maiores fontes de renda e a Ceplac é muito importante para todos. Almeida informou que dirige uma secretaria composta “por uma equipe que será treinada pela Ceplac e disponibilizada para impulsionar o desenvolvimento da nossa zona rural.”

 Waldo Britto fechou afirmando que todo o leque de ações que a Ceplac disponibiliza ao município pode ser consubstanciado em um plano de trabalho conjunto objeto de um acordo de cooperação técnica que deverá ser assinado entre Ceplac e Guaratinga.

A prefeitura tem secretaria de agricultura com boa estrutura técnica.

A prefeita de Pau Brasil, Bárbara Prado, esteve em reunião na coordenação regional da Ceplac, com o coordenador Waldo Britto, discutindo os termos de uma Acordo de Cooperação Técnica, para a execução de um plano de trabalho, com o objetivo de a Ceplac fazer a difusão de tecnologia para a elevação da produtividade das fazendas de cacau do município.

 Segundo Waldo Britto, “a produtividade média das fazendas da região é muito baixa, podendo melhorar muito com a absorção da tecnologia moderna que a Ceplac detém hoje. Precisamos estabelecer plano de trabalho com responsabilidades compartilhadas entre Ceplac e Município para fazer essa tecnologia chegar aos produtores.”

 A prefeita Barbara Prado informou que sua administração já conta em sua estrutura com uma Secretária de Agricultura, que tem como titular Crizânia Muniz, um agrônomo e técnicos agrícolas, que devem ser reciclados pela Ceplac para a execução do plano de trabalho que com certeza vai ajudar a desenvolver a zona rural, elevar a renda de produtores e gerar mais renda para Pau Brasil.

 Participaram da reunião, além da Secretária de Agricultura Crizânia Muniz, os assessores Edvan Corrêa e José Fernando Santos e técnicos da área de difusão de tecnologia da Ceplac.

Waldo Britto explica como o município acessar benefícios da difusão de tecnologia da Ceplac.

Em reunião realizada na coordenação regional da Ceplac a prefeita Monalisa Tavares e o coordenador Waldo Britto definiram a preparação de Acordo de Cooperação Técnica entre as entidades para a execução de um Plano de Trabalho conjunto.

 Segundo Waldo Britto, “o plano de trabalho tem responsabilidades compartilhadas e estratégia para difusão de tecnologia para agricultores e equipes técnicas da secretaria de agricultura do município, com o objetivo de elevação da produtividade do cacau, principalmente entre agricultores familiares, e elevação da renda do município.”

 Participaram da reunião os secretários de Agricultura, Fredson Santos; Educação, Miriam Andrade; Administração, Cristiane Arraes e Adson Ramos, assessor especial, além de técnicos da área de difusão de tecnologia da Ceplac.

 A prefeita Monalisa Tavares afirmou que “a prefeitura de Ibicaraí tem pressa para retomar a normalidade após o difícil período da Covid e um acordo de trabalho com a Ceplac é da maior importância para estimular o desenvolvimento, a geração de emprego e aumento da renda no seu município.”

O coordenador Waldo Britto expõe ações que a Ceplac pode fazer em Santa Luzia.

O prefeito do município de Santa Luzia, Fernando Brito, junto com comitiva, se reuniu na sede regional da Ceplac, em Ilhéus/BA, com a direção e técnicos da Ceplac a fim de discutir aspectos de cooperação técnica mútua entre as duas instituições, visando ao desenvolvimento da cacauicultura local.

 A reunião foi realizada no dia 17/9 e constou da pauta análise de aspectos como plano de trabalho conjunto a ser executado pelas duas instituições, ações para a elevação da produtividade e da renda da cacauicultura no município e difusão de tecnologia para produtores locais, com especial atenção para a agricultura familiar. O diretor Waldo Britto explicou as condições para a prestação do serviço da Ceplac no município e ficou estabelecida a elaboração de documento que formalize as intenções a ser assinado em nova reunião.

O prefeito Fernando Brito afirmou que saía da reunião com a Ceplac com a certeza de que farão um grande trabalho para aumentar a renda da cacauicultura local, beneficiar produtores, especialmente os agricultores familiares e elevar o PIB do seu município.

Os produtores de cacau que fazem parte dos grupos 1 e 2 do projeto Cacau 500 participaram esta semana de treinamento sobre as técnicas mais avançadas de poda e capacitação na nova técnica de polinização com uso dos pulgões.

Ivan fala aos produtores sobre a técnica de polinização com pulgões.

Os treinamentos foram dados pelos extensionistas e consultores Ivan Costa e Rosenilton Klecius, que acompanham o trabalho de validação junto a algumas fazendas.

 - Essas técnicas fazem parte do conjunto de ações que levam ao aperfeiçoamento do processo de produção de cacau ajudando a elevar a produtividade, afirma Rosenilton.

Rosenilton mostra novas formas de podar para elevar produtividade.

Ivan Costa diz que “as pesquisas e as observações de campo estão sempre trazendo novidades que buscamos incorporar nas técnicas de produção. “

 

Os grupos do programa Cacau 500 se reúnem mensalmente com os técnicos para aprender novas tecnologias de manejo, exercitar novas formas cooperativas de compra de insumos e venda de cacau, aproveitamento dos subprodutos e tirar dúvidas sobre aspectos da produção.

Com o apoio decisivo já assegurado do prefeito Augusto Castro (PSD), o município de Itabuna resgata este ano o seu maior e mais importante evento econômico: a Feira Agroindustrial e Agropecuária da cidade, que deverá atrair investimentos públicos e movimentar recursos privados da ordem de R$ 8 milhões.

A expectativa é de que a grande feira reúna, no período de 24 a 28 de novembro deste ano, uma média de 150 expositores industriais, comerciais e agropecuários das mais diversas regiões da Bahia e de outros estados, especialmente de Minas Gerais e Sergipe.

Em sua 40ª edição, a feira seguirá o mesmo modelo das anteriores, sendo realizada no Parque de Exposições Antônio Setenta, com Praça de Alimentação e uma ampla e diversificada programação, que inclui a realização de leilões de equinos e de gados leite e corte, shows musicais, inclusive para crianças, e muitas outras atrações de entretenimento, negócios e lazer.



Neyde Alice: pesquisadora da Ceplac/Cepec.

Nesta terça feira, dia 27 de julho, no canal Enagro/Youtube, às 19:30 h, teremos a apresentação da oitava live da série de webinars produzida pela Ceplac, intitulada “Qualidade do Cacau e Produção de Chocolate Bean to Bar “.

O assunto será apresentado e debatido pela pesquisadora do Centro de Pesquisas do Cacau da Ceplac/Cepec, Neyde Alice Bello Pereira, com mestrado em Tecnologia de Alimentos, especialização na fabricação de chocolates e uma das pioneiras na produção de chocolate diretamente da amêndoa.

A live tratará dos fatores que influem na obtenção de cacau de qualidade para se chegar ao cacau fino ou premium, destacados pelo aroma e sabor. Enfocará o manejo da colheita e da pós colheita, controle da fermentação, variedade genética do cacaueiro e seu efeito na obtenção de um cacau de qualidade classificado pelo sabor e aroma. Abordará ainda a obtenção do cacau de origem e sua importância para o mercado do cacau e outros fatores para agregação de valor, a exemplo da fabricação de chocolate diretamente da amêndoa, utilizando cacau de qualidade para se chegar aos chocolates finos e com alto teor de cacau.

O crescimento da pequena indústria de chocolate fino na região e o papel inicial da Ceplac na sua orientação e, finalmente, a participação e premiação do cacau e chocolate do Brasil em eventos regionais, nacionais e internacionais e o importante papel desses eventos no estímulo da produção do cacau de qualidade e no crescimento da indústria regional de chocolates serão também temas abordados. Após a apresentação será aberta uma seção debates.

O chefe do CEPEC, J. Marques Pereira, será o moderador da live sobre o cultivo do cacau no Semiárido.

A sétima edição do programa e webinars, promovido pela Ceplac/Mapa da série “Ciência, Tecnologia e Inovação para a cadeia produtiva do cacau”, terá continuidade com a palestra “Produção de Cacau no Semiárido e no Cerrado” que será apresentada pelo pesquisador da Ceplac, Paulo Cezar Marrocos, tendo 50 minutos de preleção e mais 20 minutos dedicados a perguntas e debates.

Pesquisas têm sido realizadas na Bahia, Ceará, Pernambuco e norte de Minas Gerais com objetivo de avaliar o comportamento agronômico de cultivares de cacau em ambiente semiárido para obtenção de dados de adaptação e produção buscando subsidiar a atuação da Ceplac e outras instituições na proposição de estratégias para o cultivo do cacau nesses ambientes.

Os estudos têm mostrado que alguns desses cultivares de cacau avaliados apresentaram bom desempenho agronômico com alta produtividade nos ecossistemas da Caatinga e do Cerrado. Mostram também a necessidade de alguns ajustes tecnológicos a serem solucionados visando manter o fluxo de produção de amêndoas de qualidade, principalmente nas épocas mais quentes do ano.

 Segundo técnicos que acompanham as plantações, o cacau nas regiões semiáridas e do cerrado tem apresentado ótimas perspectivas de crescimento e observam que as conquista e avanços apresentados se devem à capacidade de organização, profissionalismo e qualidade técnica dos produtores e equipes técnicas que vem protagonizando o pioneirismo desse agronegócio nesses ecossistemas.

A Live será apresentada no dia 29 de junho próximo, às 19:30, no endereço: https://youtu.be/qxY7giScRSU.

COMENTE, FALE, ASSISTA, ACOMPANHE...

Console de depuração do Joomla!

Sessão

Informação do perfil

Memória Utilizada

Consultas ao banco